Segunda-feira, Novembro 19, 2018
Inicio > Loures > Os Trabalhadores Dos SIMAR De Loures / Odivelas Vivem A Inoperância Do Executivo Segundo Bruno Nunes Do PPM

Os Trabalhadores Dos SIMAR De Loures / Odivelas Vivem A Inoperância Do Executivo Segundo Bruno Nunes Do PPM

Mais uma edição do “Primeiro Plano” com Bruno Nunes, deputado municipal em Loures pelo PPM. 
Temas desta edição: O Apoio Técnico-Administrativo, Os Trabalhadores Municipais, A Habitação Social no concelho de Loures, As propostas do PPM, O Gabinete de Estudos sobre o Município de Loures.

Algumas notas citando Bruno Nunes ao longo do programa “Primeiro Plano”:
O PPM e a bandeira do Apoio Técnico-Administrativo que é de todos os partidos.
Manter a intenção de avançar com o processo no Tribunal Administrativo (n.r. relativamente ao presidente Bernardino Soares).
O adiamento da aprovação do apoio técnico-administrativo pelo PSD na reunião de câmara.
– Não concordo com o adiamento e a situação tem de ficar resolvida antes da Assembleia Municipal voltar aos trabalhos.
– O PPM é um partido independente.
– O que é para mim fundamental é que as deliberações da A.M. de Loures sejam cumpridas pelo executivo.
– Têm de cumprir as deliberações da AM naquilo que a lei os obrigue a cumprir.
A proposta aprovada em sessão da AM foi apenas uma e o presidente Bernardino Soares levou a reunião de câmara duas (dividindo a proposta em uma para os partidos de 1 a 4 deputados e outra de 5 a superior).
A legitimação do PS e PSD ao concordar com a ordem de trabalhos em que a proposta é dividida em duas.

Os Trabalhadores do Município
Alguma ou muita falta de respeito pelos trabalhadores do Município.
Os trabalhadores dos SIMAR têm sido utilizados como arma de arremesso da direita para a esquerda e da esquerda para a direita.
A responsabilidade das administrações das empresas municipais.
Os trabalhadores dos SIMAR vivem a inoperância por parte do executivo quer de Odivelas quer de Loures.
Se existem criticas a fazer que as façam às administrações. Parem com esta história de utilizarem as pessoas como arma de arremesso.
Não sou a favor da privatização dos SIMAR e deve continuar InterMunicipal.
A gestão em part-time dos SIMAR.
Quando há falta de liderança o barco abana.
Repensar a forma de gestão dos SIMAR.
Com esta brincadeira de gestão temos centenas de trabalhadores mal remunerados e são bola de arremesso político.

GESLOURES
Logo na primeira semana de Setembro se poderá marcar as reuniões do grupo de trabalho da AM com os trabalhadores e sindicatos.

Habitação Social
Os números que são apresentados.
Com medo dos resultados eleitorais, têm medo de ser acusados de racismo, de tudo e mais alguma coisa, por não terem a capacidade de cobrança por meios coercivos ou não daquilo que são os valores em dívida e nós estamos a falar de valores completamente astronómicos.
Estamos a falar de uma percentagem elevadíssima daquilo que é o Orçamento Municipal.
Alguma sensibilidade Social.
Os políticos são eleitos para tomar decisões.
O dinheiro de todos – a câmara não tem nada. O Estado somos nós.
O trabalho em favor da comunidade.
A autarquia contraiu um empréstimo de vários milhões de euros para fazer obras num dos bairros onde a questão das rendas sociais mais é afetada.
Uma questão de Justiça Social.
Estas pessoas têm de ser integradas na sociedade.
E se as pessoas não se quiserem integrar? (AT)
As regras são para todos. A lógica do dar – não estamos a dar nada a ninguém.
Aqueles bairros não geram receita para nós podermos dar condições para que os jovens fiquem por cá.
Não têm coragem política para resolver.

Gabinete de Estudos sobre o Município
Estudar melhor a história do Município.
As pessoas não conhecem a história do concelho.


António Tavares | noticias@lisboatv.pt

Os conteúdos publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus Autores. As opiniões expressas em cada artigo vinculam apenas os respectivos autores e não traduzem necessariamente a opinião dos demais autores da LisboaTV nem do Diretor ou do seu proprietário. A citação, transcrição ou reprodução dos conteúdos da LisboaTV estão sujeitas ao Código de Direito de Autor e Direitos Conexos. É proibida a reprodução ou compilação de conteúdos para qualquer fim, sem a expressa e prévia autorização da LisboaTV e dos respectivos Autores.